quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Uma mulher carente


Sou uma mulher carente e cheia de mistérios
Cheia de desejos
Alguns eu te conto mais outros me envergonho
Mas não se assuste se qualquer dia desses eu chegar na  porta de sua casa lhe pedindo um pouco de carinho
Nem se eu disser baixinho no seu ouvido a vontade que sinto de você
 Pois o que eu quero é ser sua sem pudor, em uma grande aventura de prazer.
Onde seja só eu e você
Onde eu possa ficar nua de corpo e alma sem censura
E a cada minuto ficar mais sedenta do teu amor
Porque só contigo meu bem posso alcançar um mar de paixão
Só contigo meu bem encontro meu verdadeiro eu (Kallyta Cristina)